Browse Author

INSS Extrato

O INSS Extrato é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com a Previdência Social. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o INSS.

Quem tem direito a receber aposentadoria integral 2019

Veja as regras para dar entrada na aposentadoria integral 2019

A aposentadoria integral é o objetivo de quase todo mundo que contribui com a previdência social, já que ela corresponde ao valor máximo que a pessoa pode receber.

Para muitos, conseguir isso pode parecer quase impossível, mas apenas porque não conhecem a regra do INSS chamada de 86/96 (que era chamada de 85/95 até o último dia de 2018).

Esse é o tipo de cálculo que o contribuinte tem de pedir para que a sua aposentadoria seja integral em 2019.

Na prática, ele não é muito diferente dos cálculos tradicionais, mas é preciso que a pessoa espere ficar um pouco mais velha. Saiba aqui os detalhes sobre a aposentadoria integral em 2019.


Como funciona a regra 86/96 para aposentadoria?

Para que o contribuinte possa pedir esse cálculo, ele precisa conseguir determinada pontuação: para as mulheres, é de 86; para os homens, é de 86.

Chega-se a isso somando todos os anos de contribuição previdenciária e a idade da pessoa: com a pontuação exigida para a sua idade, já se pode agendar o benefício.

A maioria dos trabalhadores sabe facilmente se pode se enquadrar na regra da aposentadoria integral ou não, já que sabem quantos anos têm de registro profissional e, claro, a sua própria idade.

No caso de problemas com a contagem de contribuição previdenciária, a solução mais adequada é fazer uma consulta com um advogado trabalhista.

Quem tem direito a receber aposentadoria integral 2019


Como fazer agendamento para aposentadoria integral 2019

O contribuinte pode fazer o pedido … Clique aqui para ler o artigo completo

Quem tem direito a pedir aposentadoria especial 2019

Quer saber se você pode dar entrada na aposentadoria especial 2019? Confira todas as informações neste artigo

Diversos contribuintes conhecem as aposentadorias por tempo de contribuição e as aposentadorias pela regra 86/96 (que era 85/95 até o dia 31 de dezembro de 2018).

O benefício concedido por causa de invalidez permanente também é muito conhecido, mas há uma quarta forma de aposentadoria e poucos sabem que têm direito a ela: trata-se da especial.


Como funciona a aposentadoria especial 2019?

É uma categoria na qual o benefício tem um valor mais alto e que funciona como um reconhecimento a quaisquer perigos à saúde que o contribuinte tenha enfrentado durante a sua profissão.

Dessa forma, o cidadão que pode pedi-lo é aquele que exercia uma profissão de risco.

Quem tem direito a pedir aposentadoria especial 2019


Quem tem direito a pedir a aposentadoria especial 2019?

Pessoas que trabalhavam nas indústrias/atividades a seguir têm direito:

  • Conservação e curtume de peles;
  • Metalurgia de minérios arsenicais;
  • Fabricação de ligas de chumbo;
  • Manipulação de benzeno como insumo;
  • Fabricação de ácido brômico;
  • Fabricação de pérolas artificiais;
  • Pintura com pistola;
  • Fabricação de armamentos explosivos e outros.

No geral, podem pedir a aposentadoria especial aqueles que lidaram por um mínimo de 25 anos com os seguintes agentes químicos:

  • Asbestos;
  • Berílio e compostos tóxicos;
  • Cádmio e compostos tóxicos;
  • Chumbo e compostos tóxicos;
  • Cromo e compostos tóxicos;
  • Fósforo e compostos tóxicos;
  • Manganês e compostos;
  • Níquel e compostos tóxicos;
  • Sílica livre;
  • Arsênico e compostos;
  • Benzeno e compostos tóxicos;
  • Bromo e compostos tóxicos;
  • Carvão mineral e derivados;
  • Cloro e compostos tóxicos;
Clique aqui para ler o artigo completo

Regras aposentadoria por tempo de contribuição 2019

Tem dúvidas sobre a aposentadoria por tempo de contribuição 2019? Confira todas as explicações neste artigo

A aposentadoria por tempo de contribuição terá algumas mudanças no ano de 2019, mas somente para uma das suas regras: a que é chamada de progressiva.

Essas alterações são decorrentes do que está sendo conhecido como reforma da previdência: mesmo que ela ainda não esteja totalmente definida.

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) oferece mais duas formas de solicitar esse tipo de aposentadoria.


Regra da Aposentadoria Progressiva

Começando pela regra que foi mudada no começo de 2019, a aposentadoria 86/96 (que era chamada de 85/95) usa em seu cálculo a idade do contribuinte e o tempo durante o qual ele contribuiu para a previdência.

Para as mulheres, a soma precisa ser mínima de 86 pontos; para os homens, precisa ser de 96 pontos.

É obrigatório que a pessoa tenha 15 anos de contribuição ou mais. Por exemplo: aquele que tem exatamente esses 15 anos de recolhimento poderá pedir essa aposentadoria aos 71 anos (se for mulher) e aos 81 anos (se for homem). Basta tirar dos 86 ou 96 o tempo de contribuição para descobrir com quantos anos o benefício poderá ser pedido.

Regras aposentadoria por tempo de contribuição 2019


Regra da Aposentadoria Proporcional

Essa é mais uma das regras para se aposentar e nela, obrigatoriamente, utiliza-se o fator previdenciário.

A contribuição necessária fica entre 25 e 30 anos; os homens precisam ter 53 anos de idade ou mais e as mulheres 48 anos de idade ou mais.

É … Clique aqui para ler o artigo completo

Regras aposentadoria por idade 2019

Confira as regras aposentadoria por idade 2019 e veja se você pode receber o benefício

Conhecer os critérios da aposentadoria por idade é muito importante para todos os trabalhadores, principalmente para os que ficaram por algum período sem registro na carteira de trabalho ou mesmo desempregados.

Essa modalidade é uma das mais usadas para a aposentadoria e, exatamente por causa disso, o governo federal fará mudanças no cálculo a partir do primeiro dia de 2019.


Como vai funcionar a regra 85/95 para aposentadoria por idade em 2019

Até o dia 31 de dezembro de 2018, a aposentadoria por idade continuava conhecida como regra 85/95.

Ela soma o mínimo de 156 anos de contribuição e a idade do contribuinte: quando essa soma chega a 85 (para mulheres) e a 95 (para homens), a aposentadoria é permitida.

Com se percebe, o número de pagamentos para a previdência é baixo nesse tipo de modalidade: são 180 meses. Para a aposentadoria unicamente por tempo de serviço, essa conta é bem mais alta.

A mudança mencionada a partir de 2019 fará com que a regra passe a se chamar 86/96: desse modo, as mulheres precisarão alcançar 86 pontos (15 anos de contribuição e sua idade) e os homens precisarão de 96 pontos.

Na prática, o trabalhador vai demorar apenas um ano a mais para se aposentar, mas isso ficar[a pior em 2021, quando a regra passará a se chamar 87/97 (é clara a razão).

A cada dois anos, um ponto será adicionado, até que … Clique aqui para ler o artigo completo

Fazer agendamento da aposentadoria por idade pelo telefone

Entenda como funcionam os procedimentos para fazer agendamento aposentadoria por idade pelo telefone

A aposentadoria por idade urbana, segundo o site do INSS, é o benefício devido ao cidadão que comprovar, pelo menos, 180 contribuições no decorrer da vida. A idade mínima é de 65 anos, para homens, e 60 anos, para mulheres.

O atendimento do serviço pode ser realizado à distância, sem a necessidade de comparecimento presencial em unidade do INSS, salvo quando assim for solicitado para o fornecimento da documentação comprobatória.

O benefício é voltado para o trabalhador urbano com a idade mínima necessária para a qualificação, e para o cidadão com tempo mínimo de contribuição de 180 meses.

A solicitação de aposentadoria por idade do trabalhador rural, por seu turno, deverá ser agendada mediante procedimento diverso.


Quem nunca contribuiu para o INSS pode se aposentar por idade?

Uma das principais questões em torno do benefício previdenciário é se, no caso do trabalhador nunca ter contribuído para o INSS, ainda assim ele poderá se aposentar por idade? A resposta é essa pergunta é não, mas há uma importante ressalva a ser feita.

Ainda que não cumpra os requisitos para receber aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição, o idoso que se encontra nessa situação poderá dar entrada na solicitação de benefício assistencial ao idoso. Trata-se de um benefício diverso ao previdenciário.

Previsto no artigo 203, V, da Constituição Federal, esse benefício tem como objetivo assegurar um salário mínimo ao idoso que, mediante documentação, comprove que … Clique aqui para ler o artigo completo

Como consultar extrato do INSS no portal Meu INSS

Veja o passo a passo para fazer consulta extrato INSS através do portal oficial

A pessoa que tem algum benefício do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) pode acompanhar os valores e informações quando quiser: é só se cadastrar no Meu INSS, uma plataforma da previdência para que os cidadãos saibam as características do seu benefício.

Mesmo que seja possível saber bastante coisa sobre os benefícios, é claro que o atendimento presencial no INSS continua sendo oferecido.

Por isso, o cidadão que não domina a Internet ou que prefere esclarecimentos presenciais pode continuar se dirigindo ao posto do INSS mais próximo.

Quem ainda está esperando a resposta sobre algum benefício também pode se beneficiar desse portal, pois informações relacionadas ao andamento do processo serão colocadas lá.

Sem dúvida, ele é primordial para que muitas pessoas acompanhem comodamente o seu pedido à previdência ou o que elas recebem mensalmente.


Consulta ao extrato de pagamento INSS: passo a passo

Se o cidadão quer se informar sobre seu extrato sem ir ao INSS, ele tem de acessar https://meu.inss.gov.br/central/index.html#/ e fazer o login.

Depois, ele clicará em “Extrato de Pagamento de Benefício” ou em “Extrato Previdenciário” para visualizar as quantias que serão depositadas, em qual banco e todos os outros detalhes.

Muitas pessoas costumam emitir o extrato de pagamento do INSS para utilizar como comprovante de renda, o que é permitido por diversas lojas.

Nesse caso, o melhor é que o extrato seja de menos de noventa dias.

É possível fazer agendamento … Clique aqui para ler o artigo completo

Regras da aposentadoria por invalidez 2019

Confira as informações completas sobre como dar entrada na aposentadoria por invalidez 2019

Um dos diversos tipos de aposentadorias fornecidos pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) é a ocasionada por invalidez.

Existem milhares de trabalhadores pedindo esse tipo de benefício por causa da sua incapacidade física de trabalhar; ao mesmo tempo, ainda existem brasileiros que não sabem com certeza se podem aposentar-se dessa forma ou não.

As alterações na previdência social também são razão para que os contribuintes fiquem confusos: será que, em 2019, as pessoas poderão pedir aposentadoria por invalidez? Os critérios para esse tipo de benefício serão mudados?

Na verdade, os parâmetros para solicitar a aposentadoria por invalidez continuarão os mesmos em 2019.

Além disso, os que já estão aposentados nessa modalidade não precisam se preocupar com a suspensão do benefício: o pente fino ao qual muitos fazem referência é no auxílio doença, que é temporário.

O que pode ocorrerá, provavelmente, é que o INSS ficará um pouco mais rígido com as avaliações de perícia: conseguir a aposentadoria por invalidez poderá se tornar um processo mais trabalhoso e com mais possibilidade de indeferimento.


Quem pode pedir aposentadoria por invalidez em 2019?

A aposentadoria por invalidez é concedida às pessoas que têm uma debilidade na saúde que as impede de trabalhar em qualquer cargo.

Sendo assim, um professor de Educação Física que desenvolve problemas cardíacos, por exemplo, não pode pedir uma aposentadoria por invalidez, já que pode exercer outros tipos de trabalhos, como na secretaria.… Clique aqui para ler o artigo completo

Como fazer a consulta do andamento do processo do INSS

Confira as orientações e saiba como funciona a consulta andamento processo INSS

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) é quem autoriza ou nega uma série de processos de benefícios trabalhistas. Cada tipo de solicitação que as pessoas fazem a esse órgão é considerada um processo: seja um pedido de auxílio doença, de aposentadoria e outros.

É necessário fazer essa distinção porque alguns brasileiros podem achar que o termo “processo do INSS” refere-se a processar o órgão, o que não é a verdade.

Além disso, é altamente indicado que os trabalhadores fiquem de olho no andamento das suas solicitações à previdência: se eles não fazem isso, podem não saber se há demora excessiva, se há indeferimento e outras situações.


Consultar processo INSS para aposentadoria

A aposentadoria é um dos processos mais comuns no INSS e milhares de cidadãos fazem o pedido dela todos os dias nas agências.

Em certos casos, ela é concedida rapidamente; em outros, é necessário solicitar documentos adicionais. Por isso, há processos mais lentos que outros e os contribuintes podem acompanhar o andamento deles usando a Internet.

A página “Consulta de situação de benefício” é um dos meios de saber se o pedido já foi analisado pelo instituto de previdência, se é preciso adicionar documentos e coisas assim. Deve-se acessar essa página e deve-se clicar em “Acompanhar pedido”.

O site Meu INSS (que também existe na forma de aplicativo) é outra ferramenta para fazer a consulta de processo. Além dos meios virtuais, os contribuintes podem … Clique aqui para ler o artigo completo

Quem tem direito a receber o abono salarial 2019

Entenda como funciona o pagamento e saiba quem tem direito abono salarial 2019

O abono salarial pode ser a salvação do mês de muito trabalhador, já que pode ser de até um salário mínimo.

Primeiro, vale a pena compreender o que é esse abono: o Ministério do Trabalho e Emprego tem alguns requisitos e o trabalhador incluído neles pode sacar o abono uma vez por ano.

Pode ser associado a uma gratificação e é dado a todos os servidores públicos ou privados.

É comum que uma parte grande dos trabalhadores não saiba que pode requisitar o abono: de fato, há muitos que sabem que esse benefício existe, mas que não têm ideia de como aproveitá-lo.

Ele é sacado em qualquer casa lotérica ou agência da Caixa Econômica Federal, não sendo preciso ter conta aberta para isso.

As pessoas que não retiram o seu abono salarial há muito tempo precisam contatar a Caixa e se informar sobre o saque.

É preciso deixar claro que, anualmente, o banco anuncia um calendário para que as pessoas retirem esse benefício e que quem perde a data estipulada, provavelmente, tem de aguardar até o próximo ano.

Outra observação importante é que o abono salarial é de uso livre. Isso quer dizer que o cidadão pode empregar esse benefício da maneira que preferir: pode colocar na poupança, pode usar no planejamento das férias e muito mais.

Para estar autorizado a sacar o abono salarial, a pessoa deve ter exercido função remunerada pelo mínimo de um … Clique aqui para ler o artigo completo

Diferenças entre cota do PIS e Abono Salarial do PIS

Entenda os principais pontos que diferenciam a cota e o Abono Salarial do PIS

O Programa de Integração Social (PIS) é responsável pelos trabalhadores terem pagamentos adicionais periodicamente.

Porém, há muitos cidadãos que confundem a cota do PIS e o Abono Salarial do PIS: muitos acreditam até que se trata da mesma quantia, mas são benefícios distintos.

Os dois são sacados na Caixa Econômica Federal e são benefícios trabalhistas, mas o saque deles acontece em situações diferentes, além de corresponderem a valores diferentes.

De qualquer forma, são benefícios que ajudam os cidadãos que precisam de alívio financeiro, que querem fazer uma viagem ou outros casos.


O que é o Abono Salarial do PIS?

O Abono Salarial diz respeito a um salário e que é depositado uma vez por ano.

Assim, uma pessoa que trabalha há 4 anos com carteira assinada já recebeu o depósito do Abono Salarial 4 vezes e, assim, tem um saldo suficiente para diversas coisas, como fazer uma viagem, dar entrada em um carro ou qualquer outra necessidade.

Diferenças entre cota do PIS e Abono Salarial do PIS


O que são cotas do PIS?

Por outro lado, as cotas do PIS são valores depositados mensalmente e que o trabalhador não sacou até outubro de 1988.

Os empregadores fazem o depósito do PIS a cada vez que pagam o salário, configurando 8% deste valor.

Em várias situações delimitadas pelo Ministério do Trabalho é possível fazer o saque e aqueles que ainda não usaram essa quantia podem retirar as suas cotas do PIS.


Quem recebe o PIS pode receber

Clique aqui para ler o artigo completo