Como funciona a prova de vida do INSS

Você é uma pessoa beneficiária do INSS? Se a resposta for sim, não se esqueça de que é necessário fazer a prova de vida do INSS, certo?

Hoje em dia, isso é obrigatório para que as pessoas continuem recebendo benefícios como aposentadoria, auxílio doença, entre vários outros.

Essa prova de vida do INSS deve ser feita anualmente, tudo para evitar ao máximo ter o benefício suspenso ou bloqueado. Mas, como será que é possível fazer isso? Será que é algo bastante complicado ou não?

Para saber mais sobre esse assunto tão importante é só continuar acompanhando este conteúdo até o final.

O que é a prova de vida do INSS

prova de vida do INSS, na verdade, é um procedimento obrigatório por lei, que tem como principal objetivo dar mais segurança tanto para o cidadão quanto para o estado.

Isso porque por meio da prova de vida é possível evitar ao máximo que ocorram fraudes, pagamentos indevidos, entre outros problemas.

Mas, como assim? Imagine só que uma pessoa venha a falecer, entretanto mesmo assim continua recebendo algum benefício e nenhum familiar avisa que isso está acontecendo.

Isso é algo errado, ainda mais levando em conta que o valor poderia estar sendo repassado para outra pessoa que realmente precisa.

É muito comum, por exemplo, casos em que a família acaba não cancelando a aposentadoria mesmo depois da morte do titular.

Retorno da prova de vida do INSS presencial

A prova de vida anual, obrigatória para que aposentados e pensionistas do INSS não tenham seus benefícios bloqueados, ficou suspensa desde março de 2020, em razão da pandemia de covid-19. A suspensão valeu para todos os segurados brasileiros, independente de estarem fora ou dentro do país.

No entanto, conforme anunciando pelo INSS, o serviço de prova de vida presencial será restabelecido de forma plena a partir de junho de 2021.

Vale lembrar que a prova de vida é obrigatória para aprovação e continuidade de alguns benefícios, como auxílio doença e o Benefício por Prestação Continuada (BPC).

Prova de vida INSS 2021 presencial

O modelo convencional de atendimento do INSS é presencial. Por causa da pandemia, porém, faz-se necessário um agendamento prévio no aplicativo meugov.br citado anteriormente.

Na data marcada, o segurado deve comparecer à agência cumprindo as exigências do protocolo de higiene e segurança, como uso de máscara de proteção individual, distanciamento social de, no mínimo, um metro e meio entre as pessoas e higienização das mãos.

Em decorrência da continuação da pandemia, haverá o revezamento dos prazos de vencimento para que seja realizado o recadastramento presencial de forma segura. Segurados deverão recadastrar senhas dos cartões em que recebem o benefício para continuar válido.

O órgão indica também que, se possível, o segurado compareça às agências sem acompanhantes para minimizar o número de pessoas no mesmo ambiente.

Calendário prova de vida INSS 2021 presencial

A partir de 1º de junho, aposentados e pensionistas do INSS terão que fazer a prova de vida anual para o benefício não ser cortado. Em todo Brasil, segundo o instituto, 11 milhões de pessoas também seguem pendentes de comprovação de vida junto ao INSS.

Os primeiros convocados são aqueles que estiverem com a prova de vida vencida desde antes de março de 2020. Posteriormente, serão chamados os cidadãos com vencimento em março/abril e assim sucessivamente.

Vale lembrar que o segurado que fez a prova de vida virtual recentemente, não terá o pagamento cortado.

Confira o calendário:

Mês em que a prova de vida venceu:                Mês em que deve ser feita:
Março e abril/2020                                                                  junho/2021
Maio e junho/2020                                                                  julho/2021
Julho e agosto/2020                                                               agosto/2021
Setembro e outubro/2020                                                  setembro/2021
Novembro e dezembro/2020                                              outubro/2021
Janeiro e fevereiro/2021                                                     novembro/2021
Março e abril/2021                                                               dezembro/2021

Prova de vida do INSS digital

Além do serviço presencial, a prova de vida também fica disponível por meio das plataformas digitais. Estamos falando do serviço por biometria. A ferramenta usa o reconhecimento dos traços do rosto para concluir a etapa do processo de identificação.

Para realizá-la, o segurado deve ter recebido uma mensagem de texto ou e-mail fazendo a convocação. O usuário precisa ter biometria cadastrada na Justiça Eleitoral ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de um celular com câmera fotográfica. Caso contrário, não estará apto.

Mensagem prova de vida INSS

Aqueles que estiverem aptos a fazer o procedimento por meio de biometria facial — na qual o segurado usa o celular para tirar uma selfie — são informados pelo INSS por meio de SMS, e-mail, pelo portal ou pelo aplicativo Meu INSS. Veja abaixo como reconhecer as mensagens.

Mensagem prova de vida INSS por SMS

“Agora você pode fazer a sua prova de vida pelo celular, no aplicativo meugov.br. Para mais informações, ligue 135 ou acesse o Meu INSS, pelo app ou site do INSS”.

Mensagem prova de vida INSS por e-mail

“Chegou a hora de fazer a sua prova de vida!

Todos os aposentados e pensionistas do INSS precisam fazer a prova de vida todos os anos. Com isso, o INSS fica sabendo que você está vivo e continua depositando seu benefício normalmente.

Este ano você poderá fazer a prova de vida pelo seu celular. Assim você fica em casa e se protege do coronavírus. Basta entrar na loja de aplicativos do seu celular e baixar os app Meu INSS e Gov.br.

Caso você tenha ficado com alguma dúvida, ligue 135 ou acesse o Meu INSS (aplicativo ou site gov.br/meuinss) e fale com a Helô”.

O que acontece se o seguro não receber a mensagem do INSS?

Quem não for chamado para este teste não precisa se preocupar. O pagamento do benefício estará assegurado até junho, quando o recadastramento será retomado nas instituições financeiras. Não é preciso correr às agências bancárias.

Segundo o INSS, quem preferir poderá continuar realizando o procedimento presencial nas agências dos bancos. A prova de vida é necessária para os segurados do INSS que recebem seu benefício por meio de conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético.

Para realizar a biometria facial, o INSS usa a base de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Por isso, foram selecionados para o projeto-piloto apenas os segurados que tenham carteira de motorista ou título de eleitor.

Como fazer a prova de vida do INSS digital

A prova de vida virtual pode ser feita usando a plataforma “Meu gov.br”, sem ter a necessidade de ir até uma agência bancária. Os dados serão relacionados com as informações das bases biométricas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Para iniciar os procedimentos, é necessário fazer o download do aplicativo “Meu gov.br” disponíveis gratuitamente para Android iOS.

Depois, o próximo passo é tirar uma foto do rosto com a câmera frontal do aparelho celular.

Para isso, tenha em mãos a CNH ou título de eleitor para informar a data de emissão do documento que decidir usar para a comprovação da identidade.

Esta é uma medida realizada desde o ano de 2012 pelos beneficiários visando evitar fraudes no recebimento do benefício.

Prova de vida Meu INSS: como dar entrada

A solicitação destes benefícios e da prova de vida podem ser feitas através do aplicativo Meu INSS, disponível gratuitamente para os sistemas operacionais Android e iOs.

Para acessar a plataforma, deve-se realizar login com o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criar uma senha numérica de seis dígitos. Essa palavra-chave é pessoal e intransferível.

Ou seja, não deve, sob hipótese alguma, ser compartilhada com terceiros ou desconhecidos para evitar fraudes na conta ligada ao órgão, como saque indevido de benefícios.

Ainda de acordo com o presidente do INSS, 5,3 milhões de beneficiários deixaram de fazer a prova de vida em 2020, sem que tivessem seus benefícios bloqueados, já que o serviço estava igualmente suspenso.

O que acontece se se a prova de vida do INSS não for feita?

Quem perder o mês ou por qualquer outro motivo não conseguir ir fazer a prova de vida do INSS, precisa estar preparado para uma suspensão do pagamento do benefício até o momento em que a prova de vida for realmente feita.

Para deixar tudo em dia, é necessário ir até a sua agência bancária e fazer a prova de vida. Isso vai garantir que você volte a receber o seu benefício, pode ficar tranquilo.

* Atualizado em 21 de maio de 2021


Deixe uma resposta