Como funciona o Seguro DPVAT para transporte público

Acompanhe neste artigo as principais informações sobre seguro DPVAT transporte público; consulte o valor da indenização e saiba como dar entrada no pedido

Usar o transporte público é uma realidade e uma necessidade dos centros urbanos. Todos os dias, para ir e vir do trabalho, da escola, faculdade ou compromissos pessoais, milhares de pessoas utilizam ônibus e microonibus.

Esse hábito, muito normal e parte de nossa rotina, pode ser alterado por eventos excepcionais que acabam provocando enormes prejuízos, como os acidentes de trânsito.

Quando estamos em um veículo de passeio, conduzido por nós ou por terceiros, sabemos que estamos protegidos por seguros. Mas, e quando o acidente ocorre em um veículo do transporte público, o que acontece?

Os passageiros estão segurados? Se sim, como essa proteção é feita? A quem é preciso recorrer para ter acesso a esse dinheiro? Para responder a essas e outras perguntas sobre o tema, preparamos um texto com muitas informações, que você poderá ler abaixo.

Como funciona o Seguro DPVAT para transporte público


O que acontece com quem sofre um acidente no transporte público?

Os passageiros que estejam viajando em veículos do transporte público, sejam eles ônibus, vans ou microonibus estão protegidos caso sofram acidentes graves pelo Seguro DPVAT, o mesmo que garante indenizações a motoristas e passageiros de veículos de passeio.

Este seguro garante aos ocupantes destes veículos e a seus familiares uma indenização em caso de morte ou invalidez permanente a quem sofrer um acidente durante o trajeto. Esse recurso pode ser utilizado também para o custeio de tratamentos médicos decorrentes deste incidente.


Valores das indenizações

O seguro DPVAT para transporte público paga, a título de indenização, aos familiares das vítimas de acidentes fatais envolvendo estes veículos o montante de R$ 13.500. Além dos ocupantes do veículo, podem ser indenizados com esse seguro os familiares dos motoristas e de pedestres que tenham sido vítimas de atropelamento, além de outros ocupantes de carros atingidos por ônibus, vans ou microonibus.

No caso de invalidez permanente provocada por este tipo de acidente, o seguro DPVAT para transporte público paga à pessoa vítima do incidente um valor de R$ 13.500. Tem direito a receber aqueles que ficaram inválidos total ou parcialmente.

Já para as despesas médicas, o seguro DPVAT devolve até R$ 2700 pagos com o tratamento de pessoas que sofreram acidentes provocados por veículos utilizados no transporte público. Esse reembolso, no entanto, é feito apenas quando o atendimento médico for prestado em instituições particulares.

Quando o acidentado é atendido pelo SUS (Sistema Único de Saúde) não há restituição dos valores pagos em tratamento médico.


O que fazer em caso de acidente com veículos do transporte público

Quando uma pessoa morre ou fica inválida, total ou parcialmente em decorrência de um acidente provocado por um veículo do transporte público, a família pode receber a indenização disponibilizada pelo seguro DPVAT.

Para dar entrada no sinistro e receber esse dinheiro, no entanto, é preciso primeiramente procurar a empresa proprietária do veículo para que eles informem a seguradora responsável pela emissão do seguro.

De posse destas informações, o familiar pode procurar a empresa e iniciar os trâmites para o recebimento do dinheiro. Os documentos solicitados pela seguradora irão variar de acordo com a situação da vítima do acidente.

Como funciona o Seguro DPVAT para transporte público


Há uma data limite para que o seguro DPVAT seja requerido?

Sim. Como em todos os tipos de seguro, o seguro DPVAT para transporte público possui um período de prescrição onde, superada a data limite, não é possível requerer o direito ao dinheiro disponibilizado pela seguradora.

Por isso, para evitar ter esse tipo de surpresa desagradável e perder o benefício, é importante que o segurado fique atento ao período informado pela empresa e entre com o pedido para receber o sinistro o quanto antes.

No caso de acidentes envolvendo crianças ou menores de 21 anos, a atenção precisa ser redobrada, pois o tempo de prescrição é diferente do aplicado no caso de acidentes com adultos.


A seguradora pode negar o pagamento do seguro?

Infelizmente, sim. Para que o seguro DPVAT transporte público seja pago corretamente à pessoa vítima do acidente, é preciso que a família do beneficiário entregue todos os documentos solicitados pela seguradora.

É importante também que a empresa proprietária do veículo que se envolveu no acidente tenha pago o valor correspondente ao seguro, do contrário pode não ser possível receber esse valor.

No entanto, o seguro DPVAT costuma ser cobrado juntamente com a taxa de licenciamento cobrada dos veículos automotores. Mesmo assim, é importante checar todas as informações, tanto dos documentos requeridos pela seguradora, como daqueles fornecidos pela empresa.

Caso seja preciso reembolso médico, a orientação é de que sejam guardados todos os comprovantes, para entrega à seguradora.

O seguro DPVAT transporte público é uma espécie de proteção para as pessoas que se locomovem todos os dias dentro de ônibus, vans ou microonibus, garantindo que sua família tenha condições de arcar com despesas médicas ou, ainda, possa organizar a vida caso a pessoa parta neste incidente.

 


Deixe uma resposta