Browse Category

Inscrição INSS

Como consultar o número de inscrição do INSS

O número de inscrição do INSS é uma informação essencial para o trabalhador que deseja verificar o saldo na sua conta, bem como sacar os valores a que tem direito. O problema é que nem sempre o segurado sabe onde e como conferir este número.

Se você está nesta situação, a partir de agora nós vamos apresentar dicas e orientações para você descobrir a numeração. Confira o texto até o final é veja como os procedimentos são simples.

Número de inscrição do INSS pode ser o mesmo do PIS/PASEP

Talvez você não saiba, mas o número do INSS pode ser o mesmo do PIS/PASEP. Ele fica registrado na própria Carteira de Trabalho, pelo menos nos modelos atuais que se assemelham a um passaporte.

A numeração está localizada logo na primeira folha, no mesmo local da assinatura e da foto. Nesta área você encontrará um campo chamado “PIS/PASEP”.

Se, por acaso, você não estiver com a sua Carteira de Trabalho, acessível, a dica é entrar em contato com o SAC da Caixa Econômica Federal pelo número 0800-7260101.

Ouça todas as opções disponíveis e escolha aquela que estiver relacionada às informações do PIS. Vale lembrar que é necessário informar alguns dados importantes, como data de nascimento e número da Carteira de Identidade.

Onde conseguir o número do PIS ou PASEP?

Existem duas maneiras de conseguir o número do PIS ou PASEP: o primeiro é consultando um gerente em qualquer agência da Caixa Econômica Federal. Ele poderá tirar todas as dúvidas referentes … Clique aqui para ler o artigo completo

Como recolher INSS de Contribuinte Individual

Contribuir com a Previdência Social é atualmente a principal opção que o trabalhador brasileiro possui para garantir o recebimento de um salário mensal quando ele atinge a idade ou o tempo de serviço estabelecido pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para se aposentar.

Existem diferentes modalidades de contribuintes dentro da Previdência, como o doméstico, facultativo e o individual. Nessa última modalidade, o seguro possui uma renda de trabalho, sem necessariamente estar empregado pelo regime de CLT. Entenda, a partir de agora, as características do Contribuinte Individual.

Quem são os contribuintes individuais?

O INSS enquadra nessa categoria os trabalhadores que atuam no mercado de trabalho de maneira autônoma, isto é, que não estão ligados a uma empresa específica, mas que prestam seus serviços por conta própria, seja para empresas ou para pessoas.

Algumas funções que se enquadram nessa categoria são os motoristas de táxis, os sacerdotes, vendedores ambulantes, diaristas, entre outras. Sendo que mesmo nesse caso, é obrigatório que o trabalhador esteja devidamente filiado ao Regime Geral da Previdência Social.

O valor a ser pago para o INSS é de 20% sobre o salário base de contribuição mensal. Esse salário é calculado de acordo com todos os valores recebidos pelos clientes que contrataram os seus serviços, tendo sempre como referência o teto mínimo e máximo.

Formas de recolhimento

inss-contribuinte-individual

Há algumas variações com relação ao recolhimento a ser feito nos casos dos contribuintes individuais, por exemplo:

1. Quando o trabalhador é responsável por realizar alguma atividade voltada apenas para o … Clique aqui para ler o artigo completo

Como se tornar um segurado do INSS

Os segurados do INSS são todos os brasileiros maiores de 16 anos que realizam mensalmente o pagamento da guia de contribuição para a Previdência Social. Ao pagar a taxa você garante alguns benefícios oferecidos pelo órgão, como aposentadoria, pensão por morte, salário-maternidade, auxílio-doença, entre outros. Existem modalidades distintas de segurados que podem depender de vários fatores, entre eles, o tipo de atividade exercida pelo profissional. Veja quais são os tipos existentes e como se tornar um segurado do INSS.

Tipos de segurados

1. Empregados

Estão inseridos nessa modalidade os trabalhadores que possuem carteira assinada e um vínculo empregatício com alguma companhia, exercendo atividades regulares, sendo dependentes dessa empresa ao receber um salário mensalmente.

2. Empregados domésticos

São aqueles trabalhadores que exercem alguma função doméstica dentro da casa do empregador e que tenham a carteira assinada. Vale lembrar que essa atividade passa por um período de adaptação às novas regras, o que garante todo o direito a esses trabalhadores. Estão inseridos nesses casos doméstica, caseiro, jardineiro, governanta, etc.

3. Contribuintes individuais

São pessoas que trabalham de maneira autônoma, como empresário, comerciante, ambulante, feirante, entre outros. São aqueles trabalhadores que não possuem nenhum tipo de vínculo empregatício com alguma empresa.

4. Trabalhadores avulsos

São aqueles profissionais que prestam serviços para diversas empresas, mas que são ligados a algum sindicato ou outros órgãos gestores. O mesmo vale para os casos em que esse profissional presta esse serviço com um contrato assinado pela própria companhia.

5. Segurados Facultativos

São aqueles contribuintes que não … Clique aqui para ler o artigo completo

Como pagar o INSS de empregada doméstica

Você sabe o jeito certo de pagar o INSS de empregada doméstica? Para facilitar a vida de patrões e garantir o direito dos empregados domésticos, foi instituído no Brasil o Simples Doméstico, uma maneira mais fácil de recolher o FGTS, INSS e outros impostos referentes a esses profissionais. Com essa ferramenta, o empregador possui uma nova maneira de pagar o INSS de empregada (o) doméstica (o), e para isso é necessário fazer um cadastramento no eSocial. A nova regra passou a valer a partir de novembro de 2015, tornando assim o cadastro obrigatório.

Se você tem dúvidas, confira o nosso passo a passo para ficar em dia com a justiça do trabalho e evitar multas pelo não recolhimento do INSS para esses profissionais.

1. Cadastro do empregador

O empregador deverá fazer um cadastro pessoal com os seus dados no site eSocial. Se esse for o primeiro acesso, será necessário cadastrar um código de acesso e uma senha. Faça o seguinte:

Clique em “Primeiro Acesso”;

inss-empregada-domestica-primeiro-acesso

Digite seus dados e clique em “Avançar”;

inss-empregada-domestica-primeiro-acesso-dados

Agora cadastre sua senha e clique em “Gerar Código”;

inss-empregada-domestica-gerar-codigo

Com o código gerado, acesse o cadastro e preencha as informações do empregador. Para fazer isso, basta localizar a opção “Empregador” e clicar em “Dados do Empregador”.

inss-empregada-domestica-dados-empregador

2. Cadastrando o empregado

Feito o cadastro como empregador, chega o momento de cadastrar o empregado. Para esse processo, é necessário ir até a opção “Trabalhador” e clicar em “Gestão de Trabalhadores”;

inss-empregada-domestica-gestao-trabalhadore

Agora clique em “Cadastrar/Admitir”;

inss-empregada-domestica-cadastrar

Digite o CPF e a … Clique aqui para ler o artigo completo