Como fazer o agendamento da aposentadoria por idade urbana pela internet

A aposentadoria por idade é o benefício mensal concedido pelo INSS para quem completou 65 anos (homens) ou 60 anos (mulheres). É necessário, também, ter trabalhado por pelo menos 15 anos.

Algumas regras da aposentadoria por idade urbana mudaram com a reforma da previdência. Vale a pena conferir as novidades e como agendar seu pedido de aposentadoria.


Qual é o valor da aposentadoria por idade?

Para saber quanto vai pagar na aposentadoria por idade, o INSS levanta todos os salários que o cidadão recebeu ao longo da vida e faz o cálculo. Ou seja, sua aposentadoria não é baseada apenas no seu último salário.

Mas o interessante é que o INSS retira da conta os salários mais baixos que você já recebeu (20%). Assim, se o cidadão trabalhou numa empresa que pagava bem menos que as outras, ela não vai jogar pra baixo o valor do seu benefício.

Com os 80% que ficaram, o INSS faz uma média e temos o chamado salário-de-benefício. O salário-de-benefício é a verdadeira base para descobrir quanto você receberá de aposentadoria.

O valor final da sua aposentadoria será:

70% do seu salário-de-benefício + 1% a cada ano trabalhado

 

Se você atingiu a idade para se aposentar e trabalhou por 15 anos, sua aposentadoria será 85% do que seria sua aposentadoria integral (ou seja, 70% do seu salário-de-benefício + 15% de cada ano que você trabalhou).

Trabalhar por 15 anos não vai garantir 100% da aposentadoria.


E para receber a aposentadoria integral (100%) como

Clique aqui para ler o artigo completo

Como pedir a Carta de Concessão no portal Meu INSS

A carta de concessão é o documento emitido pelo INSS comunicando a liberação de aposentadoria, pensão ou auxílio solicitado. Ela é gerada depois que o cidadão cumpre todas as etapas provando a necessidade do benefício e seus documentos são aprovados.

A emissão da carta de concessão é um direito de quem teve seu benefício autorizado e é um documento necessário para o saque do primeiro pagamento no banco. A carta traz as seguintes informações sobre seu benefício:

  • Número do processo;
  • Data do agendamento;
  • Data da solicitação em agência (entrega dos documentos);
  • Valor mensal;
  • Cálculo feito para o valor do benefício;
  • Banco onde o pagamento será efetuado

O benefício será contado a partir da data do agendamento (DIB – data de início do benefício) e o INSS pagará os valores atrasados.

É importante notar a descrição do cálculo do benefício na sua carta. Isso deve ser analisado com cuidado para verificar se houve algum erro, pois as aposentadorias, auxílios e pensões não são calculadas de acordo com o último salário. São calculadas de acordo com o salário-de-benefício.

No salário-de-benefício, o INSS considera todos os salários dos seus empregos durante a vida e faz uma média com os 80% maiores. Então é indispensável verificar se suas remunerações estão corretamente adicionadas no cálculo. Saiba como pedir a Carta de Concessão no portal Meu INSS.


Como verificar se meu benefício foi liberado e se a Carta de Concessão está pronta?

Como pedir a Carta de Concessão no portal Meu INSS

Antes de tentar imprimir a carta, consulte se seu benefício já foi autorizado … Clique aqui para ler o artigo completo

Como fazer o agendamento da perícia médica do INSS pela internet

A perícia médica do INSS é a primeira etapa para quem deseja solicitar auxílios por incapacidade como o auxílio doença, o auxílio acidente e a aposentadoria por invalidez. É necessário agendar a visita ao médico-perito do INSS para pedir qualquer um desses benefícios:

  1. Auxílio-doença

É pago ao empregado que fica incapacitado de trabalhar por mais de 15 dias. A empresa paga os primeiros 15 dias e o INSS paga os seguintes. A causa da incapacidade pode ter acontecido no ambiente de trabalho ou não.

  1. Auxílio-acidente

Já o auxílio-acidente é pago para quem sofreu acidente, no trabalho ou não, e ficou com alguma sequela permanente que o impede de continuar na sua função. É como uma indenização, mas o cidadão continua podendo trabalhar.

  1. Aposentadoria por invalidez

Nesse caso, não há a possibilidade de continuar trabalhando, até mesmo no longo prazo. Mesmo assim, ele pode ser chamado para outra perícia médica a qualquer momento. Saiba como fazer o agendamento da perícia médica do INSS pela internet.


Como agendar a perícia através do site

Como fazer o agendamento da perícia médica do INSS pela internet

Para agendar a perícia médica, não é necessário passar horas em uma agência do INSS ou perder tempo aguardando atendimento no telefone. Faça seu agendamento pela internet seguindo esses passos:

  1. Acesse o site: https://www2.dataprev.gov.br/sabiweb/agendamento/inicio.view#sabiweb;
  2. Selecione seu Estado e cidade e agência INSS próxima;
  3. Clique em Próximo;
  4. Inclua seus dados (incluindo o número NIT ou PIS/PASEP);
  5. Clique em Avançar;
  6. Selecione o local da perícia;
  7. Clique em Confirmar;
  8. Pronto! Sua perícia está marcada para o data no cabeçalho
Clique aqui para ler o artigo completo

Como consultar o extrato previdenciário (CNIS) pelo Portal Meu INSS

O extrato previdenciário (CNIS – Cadastro Nacional das Informações Sociais) traz todas as informações que o INSS possui sobre cada cidadão, de acordo com o número de CPF. É um documento muito importante para solicitar os benefícios e fazer os cálculos da aposentadoria. Ele serve como prova da sua filiação ao INSS. Estão no extrato previdenciário (CNIS):

  • Dados cadastrais do trabalhador;
  • Empresas onde trabalhou;
  • Início e fim de cada vínculo empregatício;
  • Salários Recebidos;
  • Mês e valor do seu último salário em cada empresa;
  • Os salários de referência para suas contribuições previdenciárias;
  • As contribuições feitas por meio do GPS: Guia de Recolhimento à Previdência Social, para os contribuintes individuais ou prestadores de serviços.

As informações dos servidores públicos efetivos (Regime Próprio de Previdência) não constam no CNIS.


Como retirar seu Extrato Previdenciário

Como consultar o extrato previdenciário (CNIS) pelo Portal Meu INSS

Retirar seu extrato previdenciário é muito simples e pode ser feito pelo computador, celular ou tablet. Para isso, você precisa estar logado no Portal Meu INSS. Siga esses passos para entrar no site:

  1. Acesse o portal Meu INSS: https://meu.inss.gov.br/central/index.html
  2. Clique em “Entrar”, na parte superior direita da página;
  3. Depois clique em “Login”

Se você já tiver cadastro no Portal, basta inserir seu CPF e senha.

  1. Caso não, clique em “Cadastre-se”
  2. Abrirá uma nova página: insira os dados pessoais solicitados;
  3. Clique em próximo;
  4. Responda a cinco perguntas sobre seus empregos anteriores;
  5. Anote a senha provisória que aparecerá em tela;
  6. Volte para a página inicial;
  7. Clique em “Entrar”, “Login”;
  8. Insira seu CPF, a senha provisória anotada e uma nova senha de
Clique aqui para ler o artigo completo

Como fazer o cadastro no portal Meu INSS

O Cadastro Portal Meu INSS foi criado para que contribuintes, ex-contribuintes e dependentes possam agendar atendimentos para os serviços do INSS, além de solicitar e acompanhar seus requerimentos.

Através do site, o cidadão também pode consultar se já existe algum benefício em seu nome, emitir extrato de empréstimos consignados, entre muitos outros serviços. Tudo isso sem precisar sair de casa, pelo computador ou celular.


Como se cadastrar no site Meu INSS

Como fazer o cadastro no portal Meu INSS

Para se cadastrar, o seguro do INSS deve realizar os seguintes procedimentos:

  1. Acessar o site https://meu.inss.gov.br/central/index.html#/ e clicar no ícone “Entrar” (no canto superior direito da tela, simbolizado pelo desenho de uma pessoa) e, em seguida, no ícone LOGIN.
  2. Outra janela se abrirá pedindo CPF e senha. Caso você já tenha cadastro no site Cidadão.br/Dataprev, é só preencher essas informações. Se esse não for seu caso, clique em “Cadastre-se” logo abaixo.
  3. A partir deste momento, é importante ter seu CPF e carteira de trabalho em mãos, pois se abrirá uma nova página solicitando nome, CPF e outras informações pessoais.
  4. Após preencher os campos e clicar em “próximo”, serão feitas cinco perguntas aleatórias, para fins de identificação pessoal, sobre seu histórico de empregos e contribuições previdenciárias.
  5. Ao final dessa pesquisa, será informada uma senha provisória para o desbloqueio do seu CPF no site. O usuário pode, então, entrar no portal e alterar sua senha livremente, se desejar.

Caso aconteça algum problema durante o preenchimento da pesquisa, como alguma informação respondida errada, o desbloqueio do CPF pode ser feito por … Clique aqui para ler o artigo completo

Como funciona o salário-maternidade automático

O salário-maternidade é um benefício dado á mulher após o nascimento de um filho ou a adoção de uma criança. Ele existe para garantir que a nova mãe conseguirá passar pelos primeiros meses de maternidade o mais próximo possível da criança, conseguindo assim mantê-la saudável e segura.

A partir de fevereiro de 2018 o salário-maternidade automático ficou ainda mais fácil de adquirir. Antes dessa data era necessário comparecer a uma agência do INSS com os documentos em mãos para solicitar o pagamento do salário. Mas para facilitar a vida das novas mães agora não será necessário passar por toda a burocracia.

Atualmente basta registrar o bebê no cartório e a mãe já está com seu salário-maternidade liberado. Está interessada nesse importante benefício das mulheres? Continue lendo, separamos algumas informações importantes a seu respeito, além de um passo a passo para agendar seu atendimento na agência do INSS.


O que é o salário-maternidade e quem pode receber?

Como funciona o salário-maternidade automático

Logo após o parto a mãe se encontra ocupada em período integral com o bebê. São várias necessidades como limpar, amamentar e observar o filho para evitar problemas. Sem contar as noites de sono perdidas. Assim, fica difícil dedicar-se à nova criança e ao trabalho em tempo integral, por isso as mulheres podem optar pelo salário-maternidade.

O salário-maternidade é uma quantia paga à mãe por um certo número de dias para que ela consiga se manter em casa cuidando do recém-nascido. Dependendo do caso, a mulher tem direito a um número maior ou menor … Clique aqui para ler o artigo completo

Quem Tem Direito a Receber a Aposentadoria Rural

Trabalhadores rurais e da cidade possuem atividades e necessidades diferentes. Por isso, a Previdência Social oferece condições distintas para que aqueles que trabalham no campo consigam se aposentar. Você já conhece essas condições?

Neste texto nós vamos explicar as principais diferenças, os documentos necessários para dar entrada no benefício, bem como o passo a passo completo para agendar o pedido da Aposentadoria Rural no site do INSS.


Como funciona a Aposentadoria Rural do INSS

Ao contrário de quem trabalha na cidade, os trabalhadores rurais são capazes de se aposentar sem contribuir para o INSS. O principal motivo é o fato de que boa parte dos profissionais do campo serem informais, sem registro ou com dificuldades de acesso aos serviços da Previdência.

Quem recebe a aposentadoria rural também tem sua idade mínima diminuída em cinco anos. Como o trabalho é fisicamente mais exigente, o trabalhador ganha esse direito para ter uma terceira idade mais saudável.


Tipos de Aposentadoria Rural do INSS

Existem dois tipos principais de aposentadoria sobre os quais vamos falar: por contribuição e por tempo de serviço rural. Também existe a aposentadoria por idade, de 60 anos para homens e de 55 anos para mulheres. Ao se aposentar por contribuição, o trabalhador só precisa comprovar o pagamento do INSS através de alguns documentos.

Já a aposentadoria por idade é a mais peculiar para os trabalhadores rurais. Esse tipo de aposentadoria é permitida para trabalhadores na ativa até dia 31 de outubro de 1991. Eles podem entrar na categoria … Clique aqui para ler o artigo completo

Como pedir a revisão do benefício do INSS

A revisão do benefício do INSS pode ser solicitada por qualquer cidadão que acredita que tenha sido prejudicado pelo órgão. Exemplos do que pode ser objeto desse pedido de revisão são: o valor mensal do recurso, os vínculos empregatícios que podem ser considerados para a aposentadoria, entre outros. O INSS ainda afirma que é possível pedir a revisão até mesmo 10 anos depois de ter começado a receber o benefício.


Como pedir a revisão do benefício do INSS

A revisão pode ser solicitada pelo telefone 135, que funciona da segunda até sábado, a partir das 7 horas e até às 22 horas. Também é possível fazer o pedido através do site de agendamento de serviços do INSS.  Para isso, é só seguir o passo a passo:

Passo número 1: acesse o site, selecione ou digite o serviço que você deseja pedir, nesse caso, a revisão.

Passo número 2: coloque o código verificador corretamente.

Passo número 3: na próxima página, os dados do requerente vão ser solicitados. Preencha todos corretamente.

Passo número 4: nessa etapa, vai ser preciso fazer a seleção da unidade da agência do INSS em que você vai querer ir para fazer a revisão do benefício. Escolha a mais perto de você.

Passo número 5: aqui, é necessário confirmar que você fez o requerimento.

Passo número 6: nesse último procedimento, basta imprimir o comprovante do seu requerimento.


Documentos necessários para levar à agência do INSS

Depois de ter feito seu agendamento do pedido de revisão do Clique aqui para ler o artigo completo

Como funciona a Pensão por Morte

A Pensão por Morte é um benefício pago aos familiares do trabalhador que veio a falecer. No entanto, é muito importante ressaltar que o benefício só é concedido aos dependentes se o cidadão tiver contribuído corretamente para o INSS durante a sua trajetória profissional. Caso contrário, a família terá direito aos pagamentos da Previdência Social somente até a data do falecimento.

Além disso, é possível obter esse benefício se o cidadão for vítima de morte presumida, ou seja, caso tenha desaparecido em alguma catástrofe, desastre ou acidente. Não existe um tempo mínimo de contribuição do trabalhador que morreu para que seus pares possam receber esse benefício.


Documentos para dar entrada na pensão por morte

São vários os documentos necessários para dar entrada na pensão por morte. Veja os itens:

Da pessoa que faleceu, é preciso apresentar a Certidão de Óbito, algum documento de identificação, como RG e a carteira de trabalho, acompanhado pelas guias de contribuição do INSS, NIS, PIS ou NIT.

Em caso de morte presumida, os familiares devem apresentar o Boletim de Ocorrência da polícia, mostrar notícias sobre o desastre, catástrofe ou acidente, além de uma comprovação mostrando que pessoa tenha mesmo estado no local em que ocorreu a morte presumida.

Os dependentes do falecido deverão levar Certidão de Nascimento e de Casamento (se tiver), além de documentos como CPF e identidade.

Se tiver filho de menor de idade, ele precisa mostrar os documentos e um tutor. Se for maior de idade apenas os documentos. Se o … Clique aqui para ler o artigo completo

Como fazer consultas pelo Portal Meu INSS

O Portal Meu INSS surgiu para auxiliar e melhorar a forma de consulta e solicitação por parte dos segurados. Ele concede mais autonomia para o trabalhador dar entrada em benefícios como aposentadoria, pensão por morte e auxílio-doença.

Através da página, não é mais necessário aguardar em filas, que podem durar horas, enquanto se espera pelo atendimento em uma agência da Previdência Social.

Esse site possui também informações sobre todos esses benefícios previdenciários, assim como permite agendar alguns atendimentos e acessar os serviços que estão disponíveis online.

O cidadão pode, ainda, acompanhar todos os pedidos de benefícios realizados, pode fazer uma simulação da aposentadoria, atualizar o endereço que foi cadastrado e por fim, consultar o seu extrato de pagamento de cada mês.


Quem pode se cadastrar no Portal Meu INSS

Todos os brasileiros que são segurados do INSS ou que já se aposentaram pela Previdência Social podem utilizar o portal ‘Meu INSS’. Basta fazer um rápido cadastro.

Passo a passo para fazer o cadastro no Portal Meu INSS

Para aproveitar as vantagens do portal, primeiramente é necessário ter cadastro no site do INSS. Veja como funciona o passo a passo:

1. Acesse o portal pelo endereço https://meu.inss.gov.br/central/index.html;

2. Clique no ícone de ‘Área do Usuário’, localizado no lado superior direito da página;

3. Clique no botão ‘Login’.

4. Uma nova janela do sistema cidadão.br será aberta; role a página e clique em “Cadastre-se”;

5. Em seguida, informe seus dados pessoais, como estado onde nasceu, nome de … Clique aqui para ler o artigo completo