Browse Author

INSS Extrato

O INSS Extrato é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com a Previdência Social. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o INSS.

O que é pente fino do INSS?

O pente fino do INSS tem sido razão de várias notícias nos últimos anos e, é claro, há muitos contribuintes preocupados com a possibilidade do seu benefício ser suspenso.

Ainda este ano, muito mais pessoas passarão pela perícia e pela avaliação da previdência social para saber se o benefício continuará sendo pago.

Se você é beneficiário (a), confira a partir de agora todas as informações sobre o pente fino do INSS e saiba o que fazer se o seu pagamento for suspenso.


Qual é a função do pente fino do INSS?

O que é pente fino do INSS?

O pente fino do INSS tem a mesma função que um pente fino de verdade: “passar” por todos os benefícios e descobrir aqueles que têm alguma coisa de errado.

É fundamental dizer que a ideia da previdência social não é prejudicar o cidadão e nem retirar direitos dele: o objetivo dessa ação é apenas cancelar os benefícios que estão sendo pagos de modo ilegal.

Muitos contribuintes não sabem, mas o pente fino do INSS também permite que a previdência social tenha mais recursos para arcar com os benefícios que são, de fato, necessários.

Afinal, se a previdência está pagando diversos auxílios doenças para pessoas que não estão doentes, ficará mais difícil pagar aquelas que realmente têm necessidade desse auxílio.


Como funciona o pente fino do INSS

O pente fino do INSS pode abranger todos os tipos de benefícios, mas os principais focos são os auxílios doença.

Nestes casos, a previdência social convoca essas pessoas beneficiadas para uma nova períciaClique aqui para ler o artigo completo

Como gerar a GPS do INSS

Veja as regras estabelecidas pela Previdência Social e saiba como gerar a GPS INSS

Todo mundo que se informa sobre benefícios da previdência social ouve falar sobre os carnês de contribuição, que também podem ser contados no momento de contabilizar a carência.

Porém, muita gente não sabe que esse carnê de contribuição tem um nome técnico, que é Guia da Previdência Social – ou GPS.

Saiba, a partir de agora, como gerar a GPS do INSS, quais são os seus valores e para quais benefícios ela é contabilizada.


O que é a GPS do INSS?

Como gerar a GPS do INSS

Gerar a GPS do INSS significa que o contribuinte gerará exatamente uma guia de pagamento, ou seja, um boleto ou fatura.

Este possui um código que vai identificar esse contribuinte, mostrando se ele é um trabalhador autônomo, se está desempregado, se está pagando de modo facultativo, etc.

Essa Guia da Previdência Social serve para aumentar o tempo de contribuição com o INSS, sendo equivalente ao registro em carteira de trabalho.

Por exemplo: uma pessoa que pagou a GPS por um tempo e que ficou registrada em carteira de trabalho vai somar ambos os períodos para pedir o seu benefício.

Se o indivíduo precisa de 15 anos de contribuição para se aposentar por idade, por exemplo, ele pode ter 5 anos de registro profissional e completar os outros 10 anos com o pagamento da Guia da Previdência Social.

Vale dizer que a pessoa não precisa pagar uma parcela por mês: ele pode pagar … Clique aqui para ler o artigo completo

Como consultar extrato de pagamentos do INSS

Confira as instruções e saiba o que fazer para consultar o extrato do INSS

Em diversas situações, o cidadão tem a necessidade de comprovar a sua renda, inclusive se ele for beneficiário da previdência social.

Muitas pessoas apresentam a sua Carta de Concessão como uma forma de provar essa renda, mas o que acontece com aqueles que perdem esse documento?

Esses beneficiários podem comprovar a sua renda usando o extrato de pagamentos do INSS, que tem como serventia também propiciar informações de controle ao contribuinte.


O que é o extrato de pagamentos do INSS?

O extrato de pagamentos do INSS é como uma certidão onde se encontra o valor do benefício pago pela previdência, em que banco ele é pago e as datas dos últimos depósitos.

A previdência social pode emitir esse extrato quantas vezes o contribuinte necessitar e ele está disponível para quem tem benefícios fixos e temporários.

O que é o extrato de pagamentos do INSS?


Quando é possível usar o extrato de pagamentos do INSS?

O extrato de pagamentos do INSS deve ser apresentado em qualquer transação na qual seja obrigatório comprovar a renda.

Alguns exemplos dessas transações são:

  • Na hora de dar entrada em algum bem, como imóvel;
  • Para parcelar compras em lojas;
  • Para abrir contas em banco;
  • Para solicitar cartão de crédito;
  • Para solicitar empréstimos

O cidadão compreenderá melhor quando usar o extrato de pagamentos do INSS se enxergá-lo como um comprovante de renda comum, exatamente igual a qualquer holerite.

Além de comprovar a terceiros a existência de uma renda, o contribuinte pode … Clique aqui para ler o artigo completo

Como consultar agendamento do INSS

Confira as orientações e saiba como fazer a consulta agendamento INSS

Os agendamentos INSS são necessários para que as agências da Previdência funcionem de forma mais fluida, sem excesso de contribuintes por ia e proporcionando conforto a estes.

Faz alguns anos que os cidadãos podem agendar antecipadamente e, hoje em dia, há o site e o app Meu INSS, que é de fácil uso e gratuito. Descubra neste artigo como consultar agendamento no INSS e tudo o que se pode agendar.


Vantagens do agendamento do INSS

Tradicionalmente, os atendimentos no INSS são encarados como uma coisa penosa: agências cheias, demora para o guichê chamar e, muitas vezes, necessidade de comparecer novamente.

A partir da existência do agendamento no INSS, essas pessoas não precisam chegar tão cedo à agência da previdência: basta estar lá 15 minutos antes da hora que agendou.

Esse procedimento faz com que o contribuinte seja atendido de forma mais rápida, passando menos tempo no posto da previdência.

Como os funcionários também terão um volume mais controlado de cidadãos para atender, eles podem dispor de mais atenção àqueles que fizeram um agendamento.

Além das vantagens em usar o agendamento telefônico ou eletrônico, há as vantagens em consultá-lo: no caso de o site da previdência não registrar o agendamento, por exemplo, esse contribuinte fica sabendo disso antes de ir até o posto de atendimento e pode selecionar outro horário.

Como consultar agendamento do INSS


Serviços do INSS com agendamento disponível

Pode-se consultar agendamentos do INSS feitos para qualquer serviço previdenciário abaixo:

Clique aqui para ler o artigo completo

Como funciona a pensão por síndrome da Talidomida

Confira as orientações e saiba o que é necessário para dar entrada na pensão por síndrome de Talidomida

O INSS lida diariamente com diversos tipos de benefícios, e uma parte bem grande se refere a problemas de saúde.

São milhões de trabalhadores que comprovam à previdência social que não têm meios de continuar exercendo uma profissão por causa da sua condição física ou mental.

Além dos que conseguem comprovar isso, muitos acabam pedindo a pensão e recebendo uma negativa.

Se você conhece alguém que tenha a síndrome de Talidomida ou é portador da doença, veja aqui se o INSS paga pensão nesse caso e como ela funciona.


O que é síndrome de Talidomida

Essa é uma doença cujo auge aconteceu na década de 1960, mas várias pessoas continuaram a desenvolver os seus sintomas nos anos seguintes.

É por isso que, em 2018, foi determinado que a pensão para os seus portadores fosse reajustada.

Trata-se de diversas más formações severas no feto: alguns podem nascer com problemas de coração, outros com deficiência visual e muitos têm seus membros em tamanho menor do que o natural.

A doença leva esse nome porque é causada pela ingestão de um sedativo feito de Talidomida.

A razão para essa enfermidade ter alcançado o seu auge na década de 1960 é que o sedativo à base dessa substância foi criado no ano de 1954, na Alemanha.

Nos anos seguintes, as pessoas fizeram uso do medicamento e, no caso das mulheres grávidas, os seus fetos foram … Clique aqui para ler o artigo completo

Como funciona o salário família

Quer saber como funciona o salário família? Neste artigo nós explicamos todas as regras e mostramos o que é necessário para dar entrada no benefício

Muitos trabalhadores, mesmo contando com o seu salário, são considerados de baixa renda.

Quando eles têm filho, costuma haver agravo da situação em decorrência dos gastos comuns para manter as crianças.

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) tem um benefício chamado salário família, que visa assistir a esses trabalhadores.

Muitos brasileiros não estão familiarizados com esse benefício social e, se você é um deles, aprenda já como o salário família funciona, quem pode recebê-lo e outras informações.


Salário família no contracheque

Os funcionários que recebem um salário mensal baixo (como o salário mínimo) e que têm filhos podem conferir no seu contracheque a existência do salário família.

Sendo assim, esses trabalhadores não precisam ter uma conta específica para que a previdência social pague o salário família, já que ele vem embutido na remuneração normal.

A pessoa que recebe um salário mínimo, por exemplo, tem esse benefício em mais ou menos R$ 50,00.

Quem precisar de informações mais precisas com relação ao salário família pode pedi-las na unidade do INSS ou pelo número 135, além de pedi-las no setor de Recursos Humanos.

Como funciona o salário família


Quem tem direito de receber o salário família?

As regras do INSS para que o trabalhador receba esse benefício são as seguintes:

  • Apresentar salário dentro dos limites que a previdência determina. O site oficial com a tabela pode ser aberto
Clique aqui para ler o artigo completo

Como funciona o salário maternidade rural

As mulheres do meio rural que adquirem a responsabilidade de cuidar de uma criança, havendo laço biológico ou não, têm direito ao salário maternidade.

Sob a administração do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), ele pode ou não requisitar carência e, caso a mulher não tenha condições de pedi-lo por si só, pode registrar algum procurador.

Aprenda tudo sobre o salário maternidade rural neste artigo.


Quem tem direito de receber o salário maternidade rural?

Como dito, esse benefício serve tanto para laços biológicos quanto não biológicos; desse modo, pessoas que adotam filhos também têm direito.

Nessa categoria estão ainda as pessoas que não adotaram, mas que têm a guarda de determinada criança ou jovem. O salário maternidade rural também é pago a quem deu a luz e a quem sofre um aborto espontâneo.

É verdade que, no caso do aborto espontâneo, o tempo de seguridade é bem mais curto: somente 14 dias. Todavia, é um tempo valioso para que as mulheres se recuperem fisicamente e deem início à superação pela perda do bebê.

A quantidade de tempo que essa mulher contribuiu com a previdência antes da solicitação também tem de ser considerado e esse é o conhecido período de carência para benefício.

No caso da mulher da zona rural, é obrigatório ter dez meses de contribuições anteriores e elas não precisam ser imediatamente antes da adoção, parto ou aborto espontâneo.

Por exemplo: uma mulher que recebeu a guarda de uma criança em março não precisa que as contribuições previdenciárias tenham … Clique aqui para ler o artigo completo

Como funciona a pensão por morte rural

Da mesma forma que os trabalhadores urbanos, quem trabalha no meio rural também possui dependentes que precisam de segurança financeira em caso de falecimento.

A previdência social tem uma pensão designada a esse tipo de contribuinte e ela pode ter até duração vitalícia, desde que esse dependente tenha 44 anos ou mais.

Entenda aqui o funcionamento da pensão por morte rural e como os dependentes a recebem.


Quais dependentes podem solicitar a aposentadoria por morte rural?

A dependência financeira pode existir em diversos níveis e é por isso que muitas pessoas têm direito a essa pensão, como:

  • Pais;
  • Filhos ou pessoas em condições semelhantes e que tenham menos de 21 anos. Se esses indivíduos forem deficientes, podem pedir a pensão por morte rural independentemente da idade que têm;
  • Irmãos, para os quais vale o mesmo parâmetro do item anterior;
  • Para companheiro ou cônjuge

Há situações especiais, como naquela em que o trabalhador rural morreu em decorrência de um ato do seu dependente. Se este for condenado, ele não poderá receber a pensão por morte rural.

Além disso, a pessoa que já recebe esse tipo de pensão por perder um filho também pode recebê-lo caso seu cônjuge faleça.

Esse benefício é pago a casais homossexuais, mas é necessário que o provedor tenha falecido depois de abril de 1991.

Como funciona a pensão por morte rural


Como dar entrada na pensão por morte rural

Um dos meios para fazer isso é o site Meu INSS:

  • Abre-se o Meu INSS;
  • Clica-se no ícone redondo “Entrar”;
  • Clica-se em
Clique aqui para ler o artigo completo

Quem tem direito a pedir auxílio doença rural?

Confira as orientações do INSS e saiba quem pode dar entrada no auxílio doença rural

Dependendo do acidente que sofrem ou da doença que estão enfrentando, os trabalhadores ficam temporariamente sem poder exercer a função e, consequentemente, sem renda.

É a esses trabalhadores que a previdência social para o auxílio doença, que pode ser rural: este é depositado todos os meses enquanto esse cidadão estiver oficialmente incapacitado.

Se você é um trabalhador rural, saiba neste artigo o que fazer para receber o auxílio doença, de quanto ele é e em que circunstâncias ele pode ser revogado pela previdência social.


Como funciona o auxílio doença rural?

Seu princípio é igual ao auxílio doença pago ao trabalhador urbano: é necessário que esse contribuinte prove, por parecer médico, que não consegue trabalhar temporariamente.

Durante sua recuperação, será preciso continuar apresentando exames e laudos periodicamente para que o auxílio doença rural seja prorrogado.

Quando o médico detectar que houve melhora suficiente ou o trabalhador não conseguir mais comprovar sua condição física, o benefício será suspenso e ele deverá retornar à sua função.

Por outro lado, há contribuintes que não conseguem se recuperar, seja por causa de sequelas ou porque a doença se tornou crônica.

Em situações assim, a previdência tende a trocar o auxílio doença pela aposentadoria por invalidez.

Quem tem direito a pedir auxílio doença rural?


Quem tem direito a pedir o auxílio doença rural?

O trabalhador rural precisa ter sofrido algum acidente que demande repouso para a recuperação ou que o tenha deixado ferido a ponto de … Clique aqui para ler o artigo completo

Quem tem direito a receber auxílio reclusão?

Confira as regras para receber o auxílio reclusão e veja como dar entrada no benefício

Muitas pessoas que estão presas têm dependentes fora da cadeia e eles, muitas vezes, precisam de ajuda social.

É o caso das crianças menores de idade que tem os pais detidos, os idosos cujo filho era arrimo de família, etc.: é para estes que a previdência paga o auxílio reclusão.

É essencial deixar claro que esse dinheiro não chega às mãos do preso, sendo depositado apenas para os seus dependentes.


Quem tem direito ao auxílio reclusão?

Apesar de o benefício ser depositado para os dependentes dos presos, os requisitos estão mais relacionados a estes últimos:

  • É necessário que a pessoa presa tenha contribuído com a previdência social. Não se trata aqui de quantidade de contribuições, mas sim de haver alguma para ser possível calcular o benefício;
  • O preso deve estar em regime semiaberto ou fechado;
  • Não deve haver qualquer outro benefício de transferência de renda para a família.

Em determinadas circunstâncias, o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) cancela o auxílio reclusão:

  • Liberdade condicional – nesse caso, é obrigatório que esse indivíduo trabalhe para continuar em condicional e, com isso, terá renda;
  • Fuga;
  • Regime aberto;
  • Instalação em prisão albergue

Além dos requisitos que dizem respeito à pessoa presa, também são avaliados os dependentes:

  • Os filhos com qualquer idade podem ser ajudados com o auxílio reclusão, desde que tenham necessidades especiais. Fora isso, ele é pago apenas os 21 anos;
  • Cônjuge: é
Clique aqui para ler o artigo completo